Pregações

mini-sermão 30/09/2017

em 30 de setembro de 2018 por Pe Joãozinho,scj

Quem sabe dar respostas é inteligente, mas quem sabe fazer perguntas encontrou o caminho da sabedoria; porque o sábio, sabe que não sabe, por isso é humilde para perguntar e aprender mais e alcança um saber maior: a sabedoria. Jesus era assim, desde criança fazia perguntas; Sua mãe fez perguntas até a um anjo e encontrou as respostas da vida e guardou no coração; Seus discípulos aprenderam aos poucos, no início tinham medo de fazer perguntas, por isso eram até inteligentes, conhecedores, mas aos poucos foram entendendo que sábio mesmo é aquele que sabe o que não sabe. (Lc 9,43b-45) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

MINI- SERMÃO 18/10/2017

em 18 de outubro de 2017 por

Uma visita breve e cordial é sempre uma bênção; leve coisas boas para seus vizinhos, familiares e amigos; e nunca se demore demais. Jesus mandou seus discípulos fazerem visitas, andarem pelas casas, receberem o carinho da acolhida, quem sabe... uma refeição, mas nunca se demorar demais, Ele disse: "Não fique passando de casa em casa, fique numa casa e depois vá adiante." Visitas demoradas, visitas pessimistas, carregadas não são bênção, são maledicência. É preciso que a visita seja rápida e que levante aquele ambiente, que deixe um rastro de luz. (Lc 10,1-9?) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão 13/10/2017

em 13 de outubro de 2017 por Padre Joãozinho,scj

O demônio é um ser carente que ama chamar a atenção e gosta muito que falemos dele; por isso: não lhe dê audiência. É melhor plantar trigo do que ficar o tempo inteiro arrancando ervas daninhas. A internet, os nossos celulares estão repletos de mensagens verdadeiramente diabólicas; são imagens, sacrilégios, são situações de uma pseudo arte que ridiculariza os símbolos religiosos. Nós não aceitamos nada disso, mas não gaste muito tempo com o demônio, ele quer exatamente isso, roubar o seu tempo, roubar o seu amor e o seu humor, não lhe dê esse "gostinho". Repercuta o bem. (Lc 11,15-26?) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

MINI-SERMÃO ( 11/10/2017)

em 11 de outubro de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Quem dá a vida é pai e mãe do corpo, gera na terra; quem ensina a rezar é pai e mãe da alma pois gera para o céu! Os discípulos, naquele dia, viram que Jesus rezava e pediram: "Ensina-nos a rezar." E o Senhor ensinou a mais bela de todas as orações: "Pai nosso que estais no céu... o pão nosso, aqui da terra, nos dai hoje..." E fez esta síntese maravilhosa entre o céu e a terra. Catequistas, pessoas que ensinam a religião, a fé, a esperança, são pais e mães do céu aqui na terra; são verdadeiros anjos. (Lc 11,1-4) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (06/10/2017

em 06 de outubro de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Colhemos o que plantamos; sementes de ódio produzem o amargo fruto da guerra. Ai destes semeadores! Já diz o ditado popular "Quem semeia vento, colhe tempestade". Deus perdoa sempre, mas a natureza não perdoa nunca; se nós semearmos frutos de agressão contra a nossa casa comum que é a natureza, a terra, ela se revoltará contra nós; ela se vingará. Deus é misericórdia, Deus não se vinga; mas a natureza, inclusive o nosso corpo, ele se vinga de nós, quando nós o agredimos. Quem semeia dor, não colherá o amor. (Lc 10,13-16) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Minio-Sermão

em 04 de outubro de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Aceite alguns convites de maneira graciosa; cuidado para não se acostumar em dar desculpas para não ir! O tempo inteiro recebemos convites: Pode ir na minha casa? Poderia me fazer uma visita? Vamos sair juntos, ir num restaurante? Que tal fazermos uma oração juntos? E aquela reunião? E aquele encontro? São tantos convites, nem sempre podemos aceitar todos e, às vezes, nos acostumamos a aceitar apenas os convites úteis, mas algumas visitas, encontros de amigos não tem funcionalidade nenhuma, são espaços de gratuidade. É preciso aceitar alguns convites que não são funcionais. (Lc 9,57-62) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão

em 28 de setembro de 2017 por Pe Joaozinho, scj

A curiosidade pode levar a uma experiência de fé; mas pode também buscar na religião somente mais um espetáculo. Moisés estava curioso diante daquele fenômeno de uma fogueira que queimava, queimava, queimava e o fogo não terminava; era um fogo suave, mas abrasador, permanente e intenso. E naquele fenômeno ele encontrou a voz de Deus e muita coisa aconteceu depois da experiência da sarsa ardente. Mas Herodes ficou curioso diante do profeta de Nazaré e queria ver Jesus, mas nunca se converteu e nada aconteceu, porque ele buscava apenas mais um espetáculo. (Lc 9,7-9) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão ( 20/09/2017)

em 20 de setembro de 2017 por Pe Joãozinho, scj

Não seja refém da reação das pessoas; nem sempre você será compreendido. O bem tem valor em si mesmo. Pratique-o. Jesus nem sempre foi compreendido, João Batista não foi compreendido, santos e mártires não foram compreendidos e muitos foram até martirizados pelo bem que praticaram. Nós temos pequenos martírios todos os dias, críticas injustas, incompreensões e, às vezes, falamos a coisa certa e para a pessoa certa, na hora certa; porém, a pessoa não compreende e não segue o nosso conselho. Continue falando o que tem que ser dito, porque o bem vale por si mesmo. (Lc 7,31-35) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (15/09/2017)

em 15 de setembro de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Três marias estavam junto à cruz de Jesus. Mas somente uma permaneceu de pé: aquela que manteve o olhar de fé diante da dor! Maria, a mãe de Jesus, permaneceu de pé! Mesmo sem entender com a razão e talvez sem entender com o coração. Ela teve o olhar da fé, que vê para além da cruz, da dor, do problema, coloca o coração para além das montanhas de tantos problemas e dores. Maria Madalena procurava entender com o amor, com o coração e não entendeu; só depois da ressurreição. Maria, mulher de Cléofas, tentava entender com a esperança, com a razão e não entendeu. Diante da dor, procure o olhar da fé. (Jo 19,25-27) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (12/09/2017)

em 12 de setembro de 2017 por Pe Andrey Nicioli

Para tomar uma grande decisão passe um tempo sozinho em oração e escute os conselhos de Deus na voz do coração. É preciso ouvir as pessoas; é preciso debater o problema; é preciso fazer a reunião. Mas não tome aquela grande decisão num momento de empolgação, não tome a decisão no fim da tarde, mas no inicio da manhã. Não tome aquela grande decisão apressadamente, mas ponderadamente. Jesus rezou uma noite inteira, no alto da montanha, conversando com o Pai, para escolher os doze apóstolos. Eles formaram uma grande equipe, com defeitos, mas também com acertos, que ajudaram o cristianismo a chegar até nós. (Lc 6,12-19) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão 11/09/2017

em 11 de setembro de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Educar exige, entre outras coisas, habilidade para corrigir. Não existe educação sem correção. O sábio se deixa corrigir. Nossa vida não é uma permanente nota dez, há dias em que não passamos dos nove e há dias, mesmo, que tiramos sete ou oito e também existem dias em que não alcançamos a média para passar, tiramos cinco, seis e até quatro! Existem momentos em que somos verdadeiramente zero. Mas não desanime, deixe-se corrigir, a vida tem as suas correções, nós não gostamos muito, ficamos tristes com a nota baixa da vida. Mas se nós, no dia seguinte, estudarmos um pouquinho mais, vamos melhorar e, quem sabe, o seis de ontem seja o dez de amanhã. (Mt 18,15-20?) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

mini sermão (05/09/2017

em 05 de setembro de 2017 por Pe Joãozinho,scj

O demônio é tão perverso que, mesmo sendo o pai da mentira, fala algumas verdades para nos confundir. Não existe coisa mais perversa do que misturar a mentira com a verdade. Alguns livros, que são publicados de maneira espetacular, que dizem verdades sobre a igreja católica, na verdade dizem algumas verdades históricas misturadas com erros grosseiros e um amontoado de mentiras... e aquela pessoa ingênua, que lê este romance, pensa: "Está vendo o que acontece com a igreja católica?" É perverso misturar a mentira com a verdade, a verdade com a mentira. É diabólico, tão diabólico quanto oferecer um suco maravilhoso com uma gotinha de veneno. (Lc 4,31-37) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão ( 25/08/2017)

em 25 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

A vida cristã tem duas dimensões, como as hastes da cruz: a vertical une a terra e o céu e a horizontal nos une aos irmãos. O "Pai Nosso" que Jesus nos ensinou, tem também estas duas dimensões: o Pai é nosso e está no céu, mas o pão também é nosso e a gente precisa repartir com o irmão, porque o Pai e o pão não são meus, são nossos. Viver a dimensão da cruz é mais do que levar uma imagem, um símbolo no peito; é ter peito para viver esta vida íntegra e integrada. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo esta comunhão de amor vertical e horizontal. (Mt 22,34-40?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (24/08/2017)

em 24 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

O veneno da ironia pode ser curado pelo antídoto de um elogio. Você não precisa ser mau com os maus. Faça o bem sem olhar a quem. E naquele dia, quando disseram para Natanael que haviam encontrado o Messias e que é o nome dele era Jesus, nascido em Nazaré, o homem veio com ironia: "Mas pode vir alguma coisa boa de Nazaré?" Jesus ouviu a ironia de Natanael e profetizou: "Eu te conheço, você é um homem verdadeiro, uma pessoa autêntica, fala o que pensa." O elogio de Jesus transformou o irônico Natanael num santo, em São Bartolomeu. Trate o mal com o bem. (Jo 1,45-51) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão 23/08/2017

em 23 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Os maiores tesouros costumam estar escondidos bem perto de nós, no coração das pessoas. Supere os preconceitos. Jesus disse que, se a gente soubesse que naquele campo há um tesouro enterrado, gastaríamos todo o dinheiro que tivéssemos, para comprar o campo, porque o tesouro valeria bem mais. Mas e se soubéssemos que o tesouro, o bem mais precioso, não está enterrado no terreno, mas no coração das pessoas. Então é preciso amar, é preciso abraçar, é preciso se encontrar com as pessoas, sabendo que ali dentro está o tesouro e o tesouro não é dinheiro, não é ouro, não é prata; o tesouro é o Espírito Santo, é Deus que habita no coração das pessoas. (Mt 13,44-46?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão ( 22/08/2017)

em 22 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Quando rezamos a "Salve Rainha" reconhecemos com intimidade que a mãe de Deus é também nossa mãe. Somos reis! Somos os filhos da rainha e ela é rainha porque é mãe do Rei. Na terra, os reis tem a sua realeza proveniente da rainha, sua mãe. Maria e o contrário, ela é rainha porque o filho dela é rei e ela recebeu a sua realeza pelo serviço, porque no reino de Jesus, reinar é servir. Ele é O Servo dos servos, por isso é o Rei dos rei, o Senhor dos senhores. Quando a gente diz: "Salve rainha! Mãe de misericórdia!" Reconhecemos a intimidade da serva que se tornou rainha. (Lc 1,26-38) Pe. Joãozinho,scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (18/08/2017)

em 18 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Existem casamentos que nunca existiram diante de Deus porque a união foi ilegítima; faltou algum elemento essencial para o vínculo ser válido. A Igreja Católica não aceita o divórcio, ela segue o ensinamento de Jesus: "O que Deus uniu, o homem não separe!" Mas a Igreja Católica reconhece que, em alguns casos, não houve vínculo, não houve casamento válido porque faltou algum elemento essencial, por exemplo: a liberdade, para dizer sim; ou a falsidade no coração que disse sim, quando queria dizer não e o sacerdote perguntou: "Promete ser fiel?" E ele disse "Sim!" Mas na verdade já premeditava em dizer não. "Aceitam receber os filhos?" Ela disse sim, mas não queria ter filhos. São vários casos em que o vínculo não existiu. (Mt 19,3-12?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (17/08/2017)

em 17 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Na contabilidade da vida não podemos colocar limites mesquinhos na quantidade de amor e de perdão; o amor é mais que soma; é multiplicação. Desde o princípio, quando Deus criou o homem e a mulher, Ele deu uma ordem: "Crescei e multiplicai-vos!" Deus é amor e vive na dinâmica da multiplicação: Pai, Filho e Espírito Santo, três pessoas, um só Deus, porque o amor multiplica um vezes um vezes um igual a um, é a unidade na pluralidade; o amor diversifica, multiplica e unifica. Amar é multiplicar, multiplicar o perdão. Por isso, quando Pedro perguntou quantas vezes devemos perdoar, Jesus disse: "Não sete vezes, mas setenta vezes sete!" (Mt 18,21-19,1) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (16/08/2017)

em 16 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Oração pessoal é importante; mas oração comunitária é fundamental. Acredite na imensa força de rezar com alguém. Nós rezamos muito pelas pessoas, rezamos por alguém e isso é muito importante, que a esposa reze pelo seu marido e o marido reze pela sua esposa, mas quando os dois juntos rezam pelos seus filhos, esta família é transformada pela força da oração. Mesmo que seja uma oração simples, um Pai Nosso antes da refeição, quando rezamos juntos permanecemos unidos, porque a oração comunitária modifica a nossa forma de existir. Quando dois ou mais se reunem para rezar, o próprio Jesus está no meio deles. (Mt 18,15-20) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão(14/08/2017)

em 14 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho, scj

Existe uma santidade política que passa por ser honesto num mundo corrupto. O erro do outro não justifica o meu. Alguém poderia dizer: " Vivemos numa sociedade do jeitinho, da corrupção; todo mundo rouba! Vou roubar também!" Ou então poderíamos dizer: "O que adianta eu pagar os meus impostos, segundo a lei, se depois vão ser utilizados por estes políticos que desviam milhões?" E então eu dou um jeito de não pagar os meus impostos. Jesus nos disse: "Pague os seus impostos de acordo com a lei." Podemos questionar se esses impostos são corretos, mas devemos cumprir a lei. Existe uma santidade política. (Mt 17,22-27) Pe. Joãozinho, sc

Leia mais →

Mini-Sermão (11/08/2017)

em 11 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O amor é uma força vital que, como toda energia, depende de dois polos: o positivo da luz e o negativo da cruz. O amor verdadeiro precisa da dor, porque amar dói. O amor não é uma linguagem, não é simplesmente uma paixão; o amor é uma força de doação, é uma energia que nos equilibra, nos integra, nós somos feitos de amor porque Deus é amor. Jesus disse que se alguém quer amar, deve dar a sua vida; se alguém não aceita a cruz, não terá a luz. Se alguém quer ganhar o mundo, deve aceitar perder a sua vida. Esta dinâmica, aparentemente contraditória, positiva e negativa, faz acender a luz do amor. (Mt 16,24-28) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (10/08/2017)

em 10 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Os apegos costumam ser fórmulas perfeitas para o fracasso; pessoas bem sucedidas não são apegadas ao sucesso. Veja o exemplo dos mártires, gente que não se apegou nem mesmo a sua vida e encontraram a forma do seguimento perfeito a Jesus. Jesus que não se apegou a sua vida, mas entregou-se. Quem quer ser perfeito, deve viver esta dinâmica do amor que não se apega; do amor que vive na liberdade total; do amor que não fecha as mãos, não fecha os ouvidos, não fecha o coração, não fecha a sua mente. Quer entender as coisas numa dimensão mais profunda? Abra a sua mente às novas compreensões. Quem se apega ao que já sabe, não vai saber nada mais. (Jo 12,24-26) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (08/08/2017)

em 08 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

A síndrome do pânico surge quando sentimos medo do medo; dê ordens ao medo e o pânico desaparecerá. Naquele dia, Pedro viu Jesus vindo sobre as águas do mar e ele disse: "Senhor, se és tu, ordene que eu vá até a Tua presença." E Jesus disse: "Vem!" E Pedro não teve dúvidas, começou a andar sobre o mar sem nenhum problema, até que olhou para baixo e tomou consciência de suas inseguranças e então teve medo de ter medo e afundou. É preciso determinar ao medo, que ele desapareça. Se nos curvamos diante do medo, ele provoca medo do medo e isto é pânico e então vem a síndrome do pânico. (Mt 14,22-36) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

mini sermão (06/08/2017

em 07 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Tudo pode ser reciclado; uma vida simples e sóbria passa pelo uso racional dos recursos naturais. Um detalhe chama a atenção no milagre da multiplicação dos pães: depois que todos comeram e estavam saciados, foram recolhidas as sobras, em doze cestos, não se jogou nada fora, houve um uso sustentável daquele pão do milagre. Hoje precisamos repetir isso, reciclando tudo, até mesmo o que sobra pode ser reciclado e pode ser usado de maneira racional. A santidade passa pela sobriedade, pela simplicidade, pela sustentabilidade. (Mt 14,13-21) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão(05/08/2017)

em 05 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Pense duas vezes antes de falar. A palavra precipitada é como pedra jogada para o alto que cairá sobre sua própria cabeça. Lembre-se da pressa com que Herodes prometeu um presente, metade de seu reino, para aquela bela dançarina e ela pediu a cabeça de João Batista. E o nome de Herodes ficou escrito na história da humanidade como o tolo que falou rápido demais e colheu lágrimas, sangue, sofrimento, a morte de um dos maiores profetas da humanidade. Uma morte banal. Quantas vezes falamos rápido demais, nos precipitamos em dizer aquela palavra e não há mais como recolher. Por isso, é bom pensar antes de falar. (Mt 14,1-12) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (04/08/2017)

em 04 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Seja onde você está e ame o mais próximo; o presente é o maior presente de Deus. Às vezes, nós colocamos o nosso coração em sintonia com aqueles que estão muito distantes, ficamos até emocionados com tragédias que acontecem do outro lado do mundo e nem sempre percebemos a lágrima que rola no rosto do irmão que está aqui do meu lado, próximo. É preciso viver esta proximidade de maneira intensa. Jesus não conseguiu fazer muitos milagres na sua terra e chegou a dizer: " Um profeta só não é bem acolhido na sua terra!" Acolher quem está próximo é a fonte de muitos milagres. (Mt 13,54-58) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão 03/08/2017

em 03 de agosto de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O bom mestre é aquele que nunca deixou de ser aprendiz; só ensina quem está disposto a aprender. Aliás, certa ocasião, um ex-aluno me disse que ele entendeu, realmente, minhas lições quando se tornou professor; teve dificuldade de aprender enquanto era aluno, porque a gente só aprende mesmo, quando ensina e só ensina mesmo, quando está disposto a aprender, porque a melhor forma de aprender é ensinar. Quando nós nos tornamos discípulos da vida, discípulos do Reino, então sim, somos verdadeiramente mestres. (Mt 13,47-53) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

mini sermão (02/08/2017

em 02 de agosto de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Existem tesouros escondidos ao alcance de nossas mãos. Apenas os sábios enxergam o luxo no lixo e o nobre no pobre. Se soubéssemos que naquele terreno está escondido um grande tesouro, utilizaríamos todas as nossas economias para comprar o terreno, sabendo que ali dentro esconde-se um tesouro. Mas às vezes, nós não conseguimos enxergar estas coisas escondidas, porque somos escravos da aparência e não enxergamos que na presença daquele irmão empobrecido, faminto, doente, envelhecido, cheio de deficiências, daquele irmão que não é simpático, ali se esconde o maior tesouro: a presença de Deus. (Mt 13,44-46) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão

em 31 de julho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Sempre podemos crescer, evoluir, amadurecer. Não somos feitos de pedra. Nossa vida é dinâmica e surpreendente. Às vezes entramos numa espécie de tempo comum, uma zona de conforto e achamos que nada mais pode mudar, chegamos aonde chegamos, não vamos nos converter mais. Isso é uma tremenda bobagem, não acredite nisso, não se transforme numa pedra. Você é humano, nós somos criados para o desenvolvimento, para crescer como uma árvore, para desabrochar e cada idade traz suas surpresas, prepare-se para ser surpreendido sempre, por uma nova fase em sua vida. (Mt 13,31-35) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini -Srrmão 30/072017

em 30 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Não despreze as coisas antigas; existem valores perenes. Os sábios não se apegam ao passado nem ao futuro. Vivem o presente. Como disse Jesus, numa frase quase enigmática: "O homem sábio tira do seu baú coisas antigas e coisas novas." Há pessoas apegadas ao passado, só tem valor a tradição, não querem nada de novo. Outras pessoas, só querem saber do que virá, vivem em busca de novidades, são gente de vanguarda. Alguns são tradicionalistas, outros progressistas. Os sábios escapam desses rótulos e vivem o passaso e o futuro no presente. (Mt 13,44-52) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (28/07/2017)

em 28 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

O bom professor não é o que sabe ensinar, mas aquele que faz o aluno aprender; não basta ensinagem; precisa aprendizagem. Jesus explicou a parábola do semeador e da semente, muitos não haviam entendido, mas Ele criou circunstâncias facilitadoras para os seus alunos, contou histórias, criou situações problematizadoras, foi um Mestre construtivo, fez perguntas, questionou e eles aprenderam. Foram três anos de escola e Ele foi um bom Mestre, porque além de ensinar, fez os Seus alunos aprenderem. (Mt 13,18-23?) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (26/07/2017

em 26 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A fé nos permite ver na terra o que será eterno no céu; viveremos esta felicidade por antecipação. Como Maria; como José; assim como Joaquim e Ana, os pais de Maria, os avós maternos de Jesus, que tiveram a alegria de ver na terra um pedacinho do céu. Todos nós temos momentos de céu aqui, na história. Às vezes é um segundo, um lampejo de felicidade, às vezes é uma experiência espiritual, às vezes é um pequeno milagre do cotidiano. Deus semeou o céu aqui na terra, semeou estas pérolas no nosso dia a dia e quando descobrimos uma destas pérolas precisamos dar tudo para ficar com ela guardada em nossa memória, transformando em céu a nossa história. (Mt 13,16-17) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão ( 25/07/2017)

em 25 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

No Reino de Jesus reinar é servir; neste reino não vale o poder ou o cargo. O que vale é dar a vida pelo irmão. Mas a mãe dos filhos de Zabedeu não entendeu esta nova lógica do Reino de Deus. E ela pediu os primeiros lugares para seus filhos, como se fosse ministro do planejamento, ministro da economia. Jesus disse para os dois: "Vocês podem beber o cálice que eu vou beber? Ou seja, estão preparados para o desafio e para a cruz, para o serviço?" Tiago e João disseram com determinação: "Sim! Nós podemos beber este cálice!" Jesus disse: "Então se preparem para beber o cálice do serviço. Mas os primeiros lugares, deixa que o Pai distrubui." (Mt 20,20-28) Pe. Joãozinho, Scj. Impulsionar publicação

Leia mais →

Mini- Sermão

em 24 de julho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Cuidado para não espetacularizar a fé; milagres não são shows de magia; são ações generosas e gratuitas de Deus. Os mestres da lei se aproximaram de Jesus e pediram um milagre. Disseram até mesmo: "Se fizeres este milagre, acreditaremos em Ti." Era um jogo e o milagre não é moeda de troca, não é uma resposta providente de um Deus que recebeu algum tipo de benefício, como por exemplo uma prece, ou um louvor, ou um sacrifício. Toda resposta de Deus é gratuita, o amor Dele não tem preço. Por isso, quando transformamos a fé em um espetáculo, caímos na troca e matamos a lógica da graça... e o nosso Deus é cheio de graça. (Mt 12,38-42) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (20/07/2017)

em 21 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A verdadeira religião é repousante. O rito bem celebrado é uma verdadeira terapia. Religião que estressa é idolatria. O mestre de Nazaré revelou que o coração dele é manso, humilde, acolhedor. E Ele disse: "Vinde a mim todos vós que estais cansados, carregando pesados fardos e Eu vos aliviarei." Em certa ocasião ele criticou os fariseus dizendo: "Vocês colocam pesados fardos uns nos ombros dos outros e depois vocês mesmos não tem coragem de carregar." Existe um modo doente de viver a religião, que é um modo estressante; uma religião pesada; uma religião que cansa. A verdadeira religião repousa. (Mt 11,28-30?) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (19/07/2017)

em 19 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Complicar é fácil; o difícil é simplificar. É preciso estudar bastante para dizer muito falando pouco. Simplifica. Jesus louvou o Pai porque revelou as coisas essenciais aos simples e escondeu dos sabidos, daqueles que se acham inteligentes; se julgam doutores, mas não são leitores; se julgam mestres, mas não tem a arte da síntese, de dizer tudo em uma só palavra. A simplicidade rima com a humildade e a humildade é o princípio da sabedoria, porque quem sabe que não sabe, pode saber um pouco mais. O orgulho é o princípio da mediocridade, pois quem pensa que sabe, não aprende nada mais. (Mt 11,25-27) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (18/07/2017)

em 18 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Quem vive milagres tem a responsabilidade de corresponder às maravilhas de Deus. Assim como Maria, que cantou: "O Senhor fez em mim maravilhas, milagres! Santo é o seu nome!" Mas nem todo mundo, no tempo de Jesus, reconheceu as maravilhas de Deus, mesmo vendo milagres; alguns viram curas, sinais, prodígios, palavras de sabedoria que saiam da boca do Mestre de Nazaré e não se converteram, não mudaram de vida, por isso Ele disse que o juízo contra Sodoma, a cidade pecadora, seria menos severo do que o juízo sobre aqueles que viveram milagres, mas não se converteram. As maravilhas que Deus realiza na nossa vidas são sinais para nossa conversão. (Mt 11,20-24) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mine-sermão

em 14 de julho de 2017 por Pe Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini- Sermão (11/07/ 2017)

em 11 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Existem pessoas órfãos de Deus; ovelha sem pastor, jovem sem religião. É preciso ter compaixão. Naquele dia Jesus olhou para uma multidão e sentiu compaixão porque eram como ovelhas sem pastor. Hoje por meio dos nossos olhos ele continua querendo olhar com compaixão para nossa juventude que se afasta de Deus, que vive numa religião líquida, sem sentido, sem relatos sólidos, sem fé, sem vínculo; uma juventude que acredita sem fé é uma ovelha sem pastor, é uma juventude que precisa de compaixão, de cuidado, de acolhida e de ternura. (Mt 9,32-38) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão ( 10/ 07/2017)

em 10 de julho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Um toque de fé pode mudar toda a nossa vida; queremos tocar em Deus, mas na verdade é Deus quem toca em nós. Aquela mulher, que tinha uma doença de hemorragia, foi por trás de Jesus pensando: "Ninguém vai perceber e eu vou tocar na orla do Seu manto e serei curada." Jesus percebeu, porque na verdade, foi Ele quem tocou ela. Nós queremos tocar em Deus, tocar no sagrado, mas na verdade é Deus quem toca em nós por Sua graça. A fé é a capacidade que Deus nos dá de tocar Nele, mas o verdadeiro toque é o da graça, mesmo quando não percebemos Deus está tocando em nós. (Mt 9,18-26) Pe. Joãozinho.

Leia mais →

Mini-Sermão (07/07/2017)

em 07 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A justiça nos faz rejeitar o pecado; a misericórdia nos manda acolher o pecador. Foi isso que Jesus ensinou e praticou, por exemplo naquele dia em que Ele viu ali um fiscal, um cobrador de impostos que não era uma pessoa bem quista, era considerado um pecador público, um amigo dos opressores, que cobrava impostos para os romanos e o nome dele era Mateus. Jesus olhou para ele com olhos de misericórdia e o chamou e ele imediatamente levantou e seguiu Jesus. Muitos, que mais santos que Mateus, não tiveram essa atitude, não seguiram Jesus, mas aquele pecador se tornou um granse apóstolo e evangelista: São Mateus. (Mt 9,9-13)

Leia mais →

Mini- Sermão (06/07/2017)

em 06 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O pecado é uma mancha que provoca tristeza, infelicidade e doença. Deixar o pecado é caminhar para a saúde. Certa ocasião apresentaram para Jesus um paralítico e Ele disse: "Teus pecados te são perdoados!" Mas o pessoal não entendeu, o que aquele paralítico queria era andar e Jesus disse: "Mas que diferença tem dizer levanta-te e anda ou teus pecados te são perdoados?" Há uma relação entre pecado e doença; não é que, necessariamente, toda doença seja fruto de um pecado, mas todo pecado nos deixa mais infelizes, mais doentes e é por isso que deixar o pecado é dar o primeiro passo para cura total. (Mt 9,1-8) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (05/07/ 2017)

em 05 de julho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Tenha uma atitude firme diante do mal e o leão se transformará num gatinho. Lembre-se que o demônio é o pai dos corruptos. Jesus passava por uma região dos gerazenos e dois homens sairam do cemitério gritando, fazendo algazarra, aterrorizando os passantes; eles estavam possuídos pelo demônio e quando Jesus ameaçou expulsar os demônios, eles disseram: "Então ao menos nos mande para aquela manada de porcos." E Jesus fez isso, agiu com determinação, não usou meias palavras. Com o mal nós não temos meia conversa, não é prudente mante o diálogo com a mentira, com a corrupção; é preciso agir com determinação e a mentira murchará. (Mt 8,28-34?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (04/07/2017)

em 04 de julho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Nas turbulências da vida a fé é uma arma contra o medo que pode nos dar a derrota por antecipação. Creia! Lembre-se daquele dia em que Jesus e os discípulos entraram na barca e o mar estava agitado e parecia o fim, a barca iria afundar, eles ficaram com medo porque Jesus estava dormindo, eles o acordaram e Ele repreendeu antes os discípulos: "Homens de pouca fé! Por que vocês não acreditam?" Em seguida Ele repreendeu o vento e o mar ficou calmo. A lição que ficou é que a fé nos dá uma força que vem do alto e que nos ajuda a superar os medos da terra. Creia e até mesmo o medo desaparecerá. (Mt 8,23-27) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão

em 03 de julho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

A fé passa pela experiência; somos humanos e precisamos do toque, da imagem, da sensação para chegar a Deus. Seria tão bom se fôssemos anjos; se fôssemos criaturas puramente espirituais; que tivéssemos uma fé total, uma visão absoluta, sem a necessidade de tocar o Senhor como Tomé, ou como aquela mulher hemorroíssa que tomou a orla do seu manto, ou como a samaritana, ou como tantas pessoas que tocaram em Jesus e Ele deixou-se tocar. Essa experiência espiritual é legítima, não há problema, o Senhor permite que nós O toquemos, e Ele também quer tocar em cada um de nós. (Jo 20,24-29) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (30/06/ 2017)

em 30 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Quem atrai multidões deve ser capaz de valorizar uma única pessoa que o procura, ou será mais um famoso solitário. Naquele dia Jesus desceu do monte, muitas pessoas o procuravam. Ele era famoso, Ele falava bem, Ele realizava milagres e prodígios, por isso, muitos estavam interessados em receber Dele um toque, entre eles um leproso se aproximou e Jesus o tratou de maneira personalizada. Apenas aquele leproso estava diante Dele. Não existem multidões, existem muitas pessoas, mas cada uma tem uma identidade, uma necessidade. Se tratarmos todos como todos não teremos a capacidade de tratar cada um, como cada um. (Mt 8,1-4) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Semão

em 28 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

As grandes conquistas acontecem pela soma de pequenas ações; quem quer ganhar o mundo comece por um sorriso. Há pessoas que tem mania de grandeza, imaginam que podem subir a escada toda num pulo, não é assim. É necessário um passo depois do outro, um degrau depois do outro e assim, subimos uma grande escada, caminhamos por uma grande estrada. Conquistamos grandes coisas se somos humildes o suficiente para valorizar aquela pequena coisa que está do nosso lado, também aquela pessoa que não é tão influente, mas está do nosso lado, ela é gente. Valorize as coisas e as pessoas que estão ao seu lado e você conquistará até mesmo o céu. (Mt 7,6.12-14) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (28/06/2017)

em 28 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Para ter frutos saborosos é preciso cuidar da árvore. Pessoas com sabor são cultivadas nos canteiros do amor. Pelo fruto conhecemos a árvore, mas pelo fruto e pela árvore conhecemos o agricultor, o educador, o cuidador desta plantinha, que podou na hora certa, que evitou que a peste tomasse conta das folhas e dos frutos, que defendeu a sua árvore, a sua planta. Cultivar é cuidar e cuidar é curar. Uma vida curada, cultivada dá frutos saborosos de amor e de ternura. (Mt 7,15-20)

Leia mais →

Mini-Sermão (26/06/2017)

em 26 de junho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Não precisamos cair no narcisismo da autorreferencialidade, mas é muito importante "se enxergar" nos espelhos da vida. Como dizia Jesus: "Não fique preocupado em tirar o cisco do olho do irmão, antes, retire a trave que está no teu olho. "Às vezes o nosso olho não enxerga quem nós mesmos somos, nossos próprios defeitos. Às vezes nos falta uma espécie de desconfiômetro para perceber o lugar em que estamos e nos situar no mundo, na história, na sociedade. Para enxergar os outros é preciso enxergar a nós mesmos e, talvez, o melhor lugar para enxergar a nós mesmos, seja no brilho do olhar do outro. Olho no olho. (Mt 7,1-5?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (24/06/2017)

em 24 de junho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Cada nome tem um significado, mas o bom mesmo é ressignificar o nosso nome vivendo nossa identidade, como aconteceu com João Batista; seu pai, Zacarias, que estava mudo, pediu uma tabuínha e escreveu: "O nome vai ser João!" Os parentes diziam: "Mas não há ninguém na sua família que se chame João." E ele insistiu: "O nome vai ser João! Que significa graça de Deus, misericórdia de Deus." De fato João foi um instrumento da graça e da misericórdia. Mas se tornou o maior dos profetas e aquele que teve a graça de batizar o Messias, ele foi o precursor. E então esse homem agraciado ressignificou o nome de João e quando ouvimos falar "João" lembramos de João Batista. (Lc 1,57-66) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (23/ 06/ 2017

em 23 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

O Coração de Jesus é divinamente equilibrado e humanamente temperado, humilde; tem ternura e vigor; serenidade e amor; é por isso que costumamos repetir: "Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!" A mansidão do sagrado coração de Jesus manifesta a Sua divindade: "Quem me vê, vê o Pai com o esplendor do Espírito em Sua face." E mesmo sendo divino, Ele manteve a Sua humildade, a Sua ligação com as coisas da terra, foi menino em Belém, na luz e morreu numa cruz. E voltou para o Pai de onde nos envia o Seu Espírito. Este é o Divino e humano, Sagrado Coração. Mt 11,25-30 Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (22/06/2017)

em 22 de junho de 2017 por

Para falar com Deus não precisamos de muitas palavras; o melhor mesmo é apenas mostrar seu olhar. Deus entende. Quando Jesus ensinou a oração do Pai Nosso, Ele iniciou dizendo assim: "Quando você for falar com Deus, não multiplique as palavras, diga apenas: Pai Nosso que estais nos céus..." Porque existem pessoas que, na sua oração imaginam que vão convencer Deus de alguma coisa que Ele não está muito bem convencido. Deus conhece as necessidades do nosso coração antes que peçamos, mas é bom pedir, Jesus mesmo recomendou: "Pedi e recebereis!" E pedir com insistência, mas sem multiplicar palavras. Pedir com fé, que Deus sabe o que está no meu coração. (Mt 6,7-15) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

em 21 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Oração, jejum e esmola são mais do que práticas de ascese; são remédios que curam os nossos relacionamentos. Jesus nos disse que é preciso praticar estas boas obras da oração para curar nosso relacionamento com Deus; do jejum para cuidar do relacionamento conosco mesmos, com o corpo, com as coisas, com os bens da criação, com o ar, com a água, com a comida. E é preciso curar, também, o relacionamento com os irmãos; a esmola é dar algo de si, é viver na solidariedade, na caridade. Oração, jejum e caridade nos torna gente curada, gente cuidada. (Mt 6,1-6.16-18) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (20/06/2017)

em 20 de junho de 2017 por Pe. Joãozinho, Scj

O amor aos inimigos é amor de verdade, pois nele não há nada de interesse, apenas gratuidade. Aqueles que não podem me retribuir um gesto de ternura de carinho, de compreensão e de perdão são os inimigos, são pessoas que não cultivam nenhuma estima por mim e que nem esperam que eu lhes faça alguma coisa de bem, mas quando eu amo com gestos aqueles que me odeiam, me perseguem este amor cristão é verdadeiro, porque amar é querer o bem do outro e paixão é querer o outro para o seu próprio bem. A paixão tem uma lógica de interesse e de posse; o amor se fundamenta na lógica da gratuidade, da entrega e do dom de si. (Mt 5,43-48) Pe. Joãozinho, Sc

Leia mais →

Mini-Sermão (15/06/2017)

em 16 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A dádiva é uma dimensão essencial da vida; na medida em que nos doamos crescemos. Deus é Graça, entrega, doação. Jesus nos deixou a eucaristia, pão da vida e Ele disse: "Isto é o meu corpo, isto é o meu sangue; quem come deste pão viverá para sempre." Jesus se entregou como um pão que é dado em alimento. Nossas palavras alimentam, nosso sorriso alimenta, nosso abraço alimenta. É preciso eucaristizar a vida. Não é para menos que a eucaristia é o corpo de Cristo e nós, que recebemos o batismo, somos o corpo místico de Cristo, gente eucaristizada. (Jo 6,51-58) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (16/06/2017)

em 16 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

É preciso cortar o mal pela raiz. Não adianta cortar as folhas dos gestos se não arrancar a raiz das intenções. Alguns ficaram escandalizados quando Jesus disse: "Se teu olho é causa de queda, de pecado, arranca-o. Se a tua mão te faz pecar, arranca-a. É melhor entrar no céu sem um dos olhos ou sem uma das mãos, do que ir com toda sua visão para o inferno. De fato, às vezes nós ficamos eliminando a superficialidade do pecado, a superficialidade do mal, os efeitos e não as causas. Você pode até ter um erro na vida, mas sua vida não é errada; porém, quando a intenção é equivocada, é corrupta os gestos serão corrompidos. É preciso arrancar o mal pela raiz, ser radical. (Mt 5,27-32) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (14/05/2017)

em 14 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

As leis existem para serem cumpridas; uma nação que perde o parâmetro da legalidade está no início do fim. Vendo Jesus, um profeta poderoso em obras e palavras, um lider carismático, muito imaginavam que agora a lei não fazia mais sentido, tudo era possível, tudo era reinado do Espírito, que sopra onde quer, quando quer e como quer; mas Jesus disse: "Vocês pensam que eu vim abolir a lei? Não, eu vim levar ao pleno cumprimento, não vai passar nem um "j", nem um pingo no "i" sem que se cumpra". Quando a gente perde o senso da obediência às leis mais elementares, perdemos a coesão social e o pior é quando a justiça, que deveria ser a garantia do cumprimento da lei, se torna uma justiça corrupta; então o que é legal não se torna mais legal e um país com a justiça corrompida encontrou o começo do fim. (Mt 5,17-19) Pe. Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini-Sermão (13/06/2017)

em 13 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

É próprio do cristão se expor na certeza de que transparece em seu rosto o brilho da face de Cristo. Jesus disse que ninguém acende uma lâmpada para esconder, mas coloca num lugar alto para que ilumine toda a casa. Nós fomos iluminados com a luz de Cristo; desde o batismo fomos acesos no fogo de Jesus, no fogo do Seu Espírito e por isso transparecemos em nós o brilho da face de Cristo, somos luz da luz de Cristo; então não temos que ter receio, vergonha, medo de aparecer, desde que o nosso show seja a transparência de Cristo. (Mt 5,13-16) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (12/07/2017)

em 12 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

A itinerância gera vida; uma fé missionária é como água corrente; fé que vira certeza é água parada, morta. Jesus disse para seus discípulos: "Olha, vão por todo o mundo! Vão anunciar! Saiam por todos os lugares, para todas as periferias da humanidade." Porque se a gente ficar parado, com certezas congeladas estaremos mortos. Assim como aquela água parada, que gera mosquitos e até dengue. A fé parada, é fé de gente dengosa: não consegue, não pode, não tem jeito. A fé missionária se reinventa a cada dia. (Mt 10,1-7) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (11/05/2017)

em 11 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Somos uma unidade na pluralidade, pois fomos criados a imagem um Deus-Comunidade. O indivíduo humano ou Divino é um mito. Não somos indivisíveis, pelo contrário, precisamos uns dos outros para sermos nós mesmos. Precisamos até mesmo do ar, da comida, da água; vivemos o tempo inteiro em relação. Deus é um Deus relacional; é um Deus Trindade. A paternidade do Pai depende do Filho e a filiação depende do Pai e o Espírito de paternidade e filiação é o Espírito Santo. A relação em si mesma: Deus é Pai, Filho e Espírito Santo. (Jo 3,16-18) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (10/06/2017

em 10 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Não seja refém das aparências e escravo da moda. A autoridade não vem do uniforme da função, mas da força da unção. Jesus, sentado no templo, observava que muitos que chegavam para dar grandes ofertas faziam pompa e circunstância e muitos tinham sua autoridade baseada no uniforme, no traje. Hoje muitos imaginam que seu estatus depende do carro, da casa ou do modo como se apresentam vestidos na sociedade. Na verdade, o que vale mesmo é o que está escondido no coração. Naquele momento apareceu uma viúva pobre que depositou uma moeda e Jesus disse: "Esta é grande, diante de Deus!" (Mc 12,38-44)

Leia mais →

Mini-Sermão (09/06/2017

em 09 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O Espírito sussura em nosso interior; Ele é a voz que nos fala ao coração. Faça silêncio de sintonia para escutar esta divina inspiração. Jesus, a certa altura, disse que Davi falou inspirado pelo Espírito Santo. Há coisas que nós dizemos da nossa cabeça, são fruto da nossa conclusão, são o efeito final dos nossos raciocínios, da nossa razão; mas existe uma outra voz, que fala numa profundidade maior, no nosso interior, no nosso coração; há uma voz que diz: "Faça isso, evita aquilo..." Há uma canção que Deus canta em nós e esta é verdadeiramente original, esta é uma verdadeira inspiração. (Mc 12,35-37) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (08/06/2017

em 08 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

O primeiro mandamento é escutar com o coração, colocar-se no lugar do outro e ver de sua visão, ou seja, amar! Quando aquele teólogo chegou perto de Jesus e perguntou qual é o primeiro mandamento da lei de Deus, ele sabia que esta é uma pergunta fundamental. E Jesus repetiu aquilo que estava lá no antigo testamento: "Escuta! É preciso amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo." Mas a primeira palavra é escuta. Escutar é mais do que ouvir com as orelhas, é estar aberto ao outro em todas as suas dimensões. Fazer ao outro o que você gostaria que o outro fizesse a você. Esta, talvez, seja a definição de Jesus para o que é amar. (Mc 12,28b-34) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (07/06/2017

em 07 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

A vida esconde uma complexidade que não cabe em leis elementares, culturas consolidadas ou ritos rigorosos. No tempo de Jesus, os saduceus eram uma espécie de partido que não acreditava na ressurreição; então propuseram pra Jesus uma verdadeira pegadinha: uma mulher ficou viúva e o irmão do seu falecido marido teve que casar com ela porque a lei dizia que não pode deixar ela sem ter filhos; depois ela ficou viúva de novo, o outro irmão dos maridos falecidos casou com a viúva e assim aconteceu sete vezes. A pergunta dos saduceus para Jesus foi: no céu ela vai ser esposa de quem? Elementarizaram uma cultura, um rito, uma lei. O céu é tão simples quanto complexo. Assim é nossa vida. Não explica que complica! (Mc 12,18-27) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (06/06/2017)

em 06 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Não se iluda com os elogios, nem se irrite demais com as críticas; você não é o melhor nem o pior. Encontre seu lugar. E Jesus recebeu um elogio dos fariseus, dos partidários de Heródes, dos seus adversários: "Tu és Mestre em Israel, sabes responder todas as perguntas." E depois, lhe fizeram uma pergunta capciosa, para que Ele pudesse cometer algum deslize e eles O pudessem condenar; na verdade não era um elogio, era uma armadilha. Um elogio falso pode nos levar a uma ilusão de que somos mais do que realmente somos; então, neste sentido, às vezes é melhor ouvir uma crítica; ainda que ela seja exagerada nos traz de volta para a realidade. (Mc 12,13-17) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (05/06/2017)

em 05 de junho de 2017 por

A violência é um vício que não conhece limites e se cria no esterco da impunidade. A mudança começa pela denúncia. Jesus denunciou a violência que Ele mesmo sofreria; contou uma história dos vinhateiros homicidas, gente que tinha responsabilidade por uma vinha e quando chegava o representante do dono da vinha, eles maltratavam, depois humilhavam e finalmente, quando veio o filho do dono da vinha, eles o mataram. Jesus fazia uma alusão ao que Ele mesmo haveria de sofrer. A violência gera violência, mais que isso, gera um círculo vicioso da violência. Quem é amigo da paz precisa ir contra esse tipo de círculo vicioso e instaurar o círculo virtuoso da serenidade e da paz. (Mc 12,1-12) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (04/06/2017)

em 04 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O Espírito Santo é o divino hóspede de nossa alma. Diga todos os dias: pode entrar, a casa é sua! Ele já está, mas está chegando. O Espírito é dínamo, é dinâmico; é força fogosa; fogo suave, mas abrasador; é brisa suave, mas é vento avassalador. O Espírito Santo é nuvem que nos envolve suavemente, mas nos transforma, nos transfigura; é água que sacia, é água que nos lava. É água, sopro, vento, nuvem... tudo que não se pode pegar, nem representar. O Espírito Santo é indomável, é incontrolável. Ele sopra, queima. Ele envolve. Ele lava, quando quer, como quer e quando quer. (Jo 20,19-23) Pe.Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (03/06/2017)

em 03 de junho de 2017 por Leonardo Pedro Covelo

Não queira ser o que o outro é; Deus fez você de modo original. Não seja uma cópia. Encontre sua própria identidade. E então Pedro perguntou para Jesus, depois da ressurreição: "E o João? O que vai ser dele?" E Jesus disse: "Deixe o João seguir seu rumo. Eu tenho um caminho para você, Pedro." Para cada um de nós Deus tem uma missão, uma tarefa e até mesmo um jeito de ser, um jeito de falar, um jeito de viver, um jeito de se desenvolver. O Espírito Santo é essa força criadora e criativa, que Deus coloca dentro de nós para nos transformar em nós mesmos e este é o caminho de felicidade. O Espírito criador criativamente vai nos transformando de modo original. (Jo 21,20-25?; Jo 7,37-39) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (02/06/2017)

em 02 de junho de 2017 por Pe. Joãozinho, Scj

A idade aumenta a sabedoria e diminui a autonomia. É sábio quem abre as portas para a nova geração. No fim de tudo Jesus perguntou para Pedro: "Tu me amas?" E ele respondeu: "Claro que eu te amo, meu Senhor!" E Jesus lhe deu um conselho misterioso. Quando vc era jovem tinha total liberdade, fazia o que queria, mas quando ficar velho os outros vão te conduzir para onde você, talvez, não queira ir. Esta é a dinâmica da vida, há momentos que estamos no volante e levamos o carro para onde queremos e tomamos decisões; mas a vida vai passando e aos poucos os outros vão tomando as decisões por nós. Este é um processo que precisa generosidade e sabedoria. (Jo 21,15-19) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (31/01/2017)

em 31 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Uma visita oportuna é uma bênção de Deus, um encontro de gratuidades, uma graça que alimenta os corações. Quem não lembra daquela visita de Maria à Isabel, que estava grávida de seis meses. Maria disse uma palavra e o Espírito Santo tomou conta do coração da prima Isabel e ela começou a bendizer, louvar, agradecer a Deus: "Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre!" Nós repetimos o fruto maravilhoso desta visita toda vez que rezamos a Ave Maria. Uma visita nos faz anjos portadores da graça de Deus, principalmente se for uma visita a alguém que precisa uma palavra, num hospital, mesmo em casa, um doente, alguém que espera um olhar de ternura que reflete o brilho dos olhos de Deus. (Lc 1,39-56) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (30/05/2017)

em 30 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A glória de Deus é que a humanidade tenha vida em plenitude. Promover a vida é a melhor forma de louvar a Deus. Esta é uma verdade que já santo Irineu, no inicio do cristianismo pronunciava com todas as letras. O louvor é mais do que pronunciar elogios a Deus, glorificar é mais que dizer: "Glória!" É promover a obra que o Grande Artista criou, promovendo as pessoas, elevando aqueles que estão caídos, enxugando as lágrimas, promovendo a solidariedade com os pobres, com os sofredores e excluídos estamos louvando a Deus; é um louvor feito de ação. (Jo 17,1-11a) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini- Sermão (29/05/2017)

em 29 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

A fé não se comprova com teorias mas se prova com o testemunho; fé é mais que crença em ideias; é adesão a uma pessoa: a pessoa de Jesus! E Ele nos disse que no mundo teremos muitas provações, mas Ele garante: "Eu venci o mundo!" Por isso, a fé nos sustenta nas dificuldades e nos torna verdadeiros mártires, ou seja, testemunhas da fé. Mas é verdade que existem muitas pessoas que antes da ocupação com o testemunho, estacionam na preocupação com as palavras da fé e então, caem na ideologia da crença e começam a lutar por teorias de fé. (Jo 16,29-33) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (27/05/2017)

em 27 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Pedir é um gesto de nobreza e humildade, pois quem pede reconhece os valores que o outro tem. Precisamos do outro. Jesus ensinou a pedir e pediu também. Ele ensinou até a rezar o Pai Nosso, que contém sete pedidos. E diante daquela mulher, na Samaria, junto ao poço de Jacó, Ele pediu água. Lá na cruz Ele disse: "Tenho sede." E alguém lhe deu de beber. Jesus pedia tudo, porque reconhecia que precisava do outro, mesmo sendo Deus, precisa do outro. Deus, na Santíssima Trindade, é um Pai que precisa do Filho para ser Pai, e um Pai e um Filho que precisam do Espírito para ter paternidade e filiação. Pedir é reconhecer que somos incompletos. (Jo 16,23b-28?) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (26/06/2017

em 26 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Pense no sorriso da criança e a dor do parto parecerá menor. Quando vem a fadiga , pense na chegada e o vigor voltará. Esta foi uma das lições de Jesus, nós caminhamos nesta terra, mas só chegaremos no céu. E quando a dor da nossa terra se torna quase insuportável, é preciso subir no Monte Tabor e ver o céu antecipado . A mística é viver a chegada antes de chegar lá; é viver a transfiguração mesmo em meios as lagrimas e desfigurações desta vida . Os místicos tem uma força transformadora da história, porque o seu coração já repousa na glória.( Jo 16, 20-23).Pe Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini- Sermão (25/ 05/ 2017

em 25 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

O tempo é um dom precioso que não se pode medir em minutos e segundos; um instante pode esconder a eternidade. E então Jesus disse: " Um pouco de tempo e já não me vereis de novo. " E, claro, todos começaram a perguntar : Quanto tempo vai levar para ele voltar? Mas as coisas de Deus, não se medem pela quantidade do tempo é dada pelo encontro, pelo abraço, pelo afeto. Quando nós encontramos Deus, o tempo para e a história se transforma em eternidade. ( Jo 16,16-20). Pe Joãozinho,scj

Leia mais →

Mini-Sermão (23/05/2017)

em 23 de maio de 2017 por Pe Joãozinho, scj

Existem momentos em que a ausência é a forma mais generosa de presença, para que o outro caminhe com suas próprias pernas. Leve ao colo,mas saiba o momento de deixar a criança engatinhar, depois caminhar com dificuldade apoiada nos móveis e finalmente dar aquele primeiro passo autônomo, que alegra o coração dos pais. Jesus não levou seus discípulos sempre no colo, Ele...Ele disse que voltava para o Pai, ia deixar o seu Espírito,ia enviar um consolador, mas eles teriam que andar com as próprias pernas. Ele exercitou uma espécie de pedagogia da ausência.Há momentos em que os pais, professores, mestres precisam exercitar a ausência para gerar autonomia nos seus discípulos, nos seus filhos , isto é uma forma de genuíno amor.

Leia mais →

Mini-sermão (20/05/2017)

em 20 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A amizade é o ponto de chegada de um relacionamento amadurecido. Ser amigo dos familiares é uma grande conquista. No fim de sua Missão Jesus deixou um testamento espiritual para os apóstolos e disse: "Agora eu não vos chamo mais de servos, mas de amigos. Amai-vos uns aos outros , como eu vos amei". Esta foi uma grande lição e é o grande desafio dos casais. Marido e mulher, além de antes,amadurecem quando se tornam amigos.Pais se tornam realmente paternos e maternos quando conquistam a amizade de seus filhos e nem sempre isso vem logo, apenas com a maturidade. (Jo 15,12-17). Pe Joãozinho,scj

Leia mais →

Mini-Sermão (19/05/2017)

em 19 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O amor é uma força divina que nos tira da clausura de nós mesmos e nos liberta para o encontro com o outro. Amor é vida; amor é libertação; é mais do que afeto, sentimento ou emoção. O amor é Deus amando em nós. Tudo que é humano é divinizado pelo amor. o amor nos tira do narcisismo, no qual nós nascemos, voltados para nós mesmo. O amor nos amadurece de modo a permitir reconhecer no outro aquele que me completa e eu já não sou e eu mesmo se não tiver o complemento do outro. O amor nos eterniza. (Jo 15,12-17). Pe Joãozinho,scj

Leia mais →

Mini-Sermão ( 18/05/2017)

em 18 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Obedecer significa ouvir com adesão; amar é abrir os ouvidos do coração e escutar é um jeito de amar. jesus disse que quem o Ama, cumpre os Seus mandamentos e o mandamento que jesus nos Deixou é este: "Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. " O amor é mais do que um sentimento, é uma atitude de abertura ao outro, a deus,às coisas e até a si mesmo. Abrir os ouvidos para aquele que fala e até mesmo `quele que fala e até mesmo àquele que cada é uma obediência que salva e que liberta. (Jo 15,9-11). per Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (17/05/2017)

em 17 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Algumas surras da vida são tão necessárias e saudáveis quanto podas na roseira: faz crescer e amadurecer. Nós somos eternas crianças que não gostamos de receber repreensão, correção,Os castigos da vida, muitas vezes ,nos machucam, mas a verdade é que alguns deles são necessários paras que a gente cresça e se desenvolva . Se deixarmos a roseira crescer sem nenhum tipo de poda, os brotos vão tomar toda sua força e ela não vai se desenvolver. No inverno é preciso podar as roseiras para que cresçam. Nos invernos da vida é preciso receber as podas de Deus.(Jo 15,1-8).Pe joãozinho,scj

Leia mais →

Mini-Sermão (15/05/2017)

em 15 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

para concluir basta usar a razão, mas para intuir é preciso deixar que o Espírito Criador fale em nosso coração. Jesus disse que voltaria para o Pai e nos enviaria um paráclito ,um defensor, um Espirito Inspirador que nos daria capacidade de criar o novo. o Espírito Criador nos faz criativos. Concluir pode ser produzir um pouco mais do mesmo, mas intuir é ter uma inspiração nova. os poetas, os músicos sabem o valor de uma intuição criativa e quem nos dá é o Espírito Criador.

Leia mais →

Mini-Sermão (13/05/2017

em 13 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Os visionários são pessoas que têm a capacidade de mudar os rumos da história; acredite em suas visões. Filipe disse a Jesus: " Mostra-nos o Pai e isso nos basta. " E Jesus disse:" Mas Filipe, quem Me vê, vê o Pai."Naquele dia três crianças, no interior de Portugal, numa região desconhecida, viram uma senhora de branco; tiveram uma visão: Nossa Senhora de Fátima ! e hoje o mundo inteiro vê naquelas crianças, Jacinta e Francisco e também a Lúcia, crianças capazes de mudar os rumos da história. Muita coisa mudou por causa daquela visão. (Jo 14,7-14). Pe Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (12/05/2017)

em 12 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Quem tem lugar para chegar sempre acaba encontrando o caminho; só há método se existe meta.Estabeleça a sua!Nos seus últimos momentos nesta terra Jesus disse aos seus amigos : "eu vou para o céu e lá tem muitas moradas , vou preparar um lugar para cada um de vocês, depois Eu volto para buscar vocês". E alguém disse : "Senhor não sabemos pra onde vai, como podemos saber o caminho?E Ele respondeu: " "Olhe aqui,Eu sou o caminho,a verdade e a vida." Precisamos ter uma meta, um lugar para chegar, uma terra promessa. O caminho a gente faz. (Jo 14-16)

Leia mais →

Mini-Sermão (11/05/2017)

em 11 de maio de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O mensageiro não pode ser maior que a mensagem, pois se estacionarmos no pregador a palavra não chegará ao coração. Jesus dizia que falava uma palavra que vinha do Pai. Nós falamos a palavra que o Espírito nos inspira no nosso coração e que é a Palavra de deus, a Palavra de Jesus em nós. Mas se nós nos tornamos maiores que a palavra,faremos de Deus um palco, faremos de deus um trampolim para o nosso sucesso, para o nosso espetáculo e seremos estacionamento de pessoas admiradas e quando as pessoas estacionam nas criaturas, não chegam ao criador. (Jo 13,16-20). Pe Joãozinho,scj

Leia mais →

Mine-sermao

em 08 de maio de 2017 por Pe Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini-sermão

em 05 de maio de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Deixamos um pouco de nosso perfume essencial em cada verdadeiro encontro.Somos insuficientes para ser nós mesmos. Não existe o indivíduo absoluto,precisamos do outro.Até houve quem já dissesse que o homem é aquilo que come, somos mesmo um pouco daquilo que comemos,mas também do que respiramos e do que amamos,do que abraçamos e do que beijamos, do que olhamos e do que conhecemo. Somos esta mistura de encontros ,este nó de relações. A Eucaristia é isso, Deus se dá em alimento e a partir do momento que recebemos Deus na Eucaristia, somos divinizados também. (Jo 6,52-59) Pe Joãozinho,scj

Leia mais →

Mini-sermão

em 03 de maio de 2017 por Pe Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini-Sermão (01/06/2017)

em 01 de maio de 2017 por Leonardo Pedro Covelo

A parte está no todo e o todo está na parte; o universo habita em nós, por isso a solidariedade é a nossa essência. Não é apenas aparência, muito menos uma atitude que nós cultivamos e praticamos, somos essencialmente sólidos uns com os outros; o que acontece na Groenlândia tem haver comigo e algo de mim está em você e algo de você faz parte de mim, somos interconectados, não podemos ser individuais, não podemos ser completamente separados. A solidariedade é a salvação da humanidade. (Jo 17,20-26) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão

em 00 de 00 de 0000 por Pe Joãozinho,scj

Não se iluda com a quantidade de seguidores; a amizade verdadeira ultrapassa os relacionamentos virtuais. Jesus quando falou belas palavras e realizou bonitos milagres, recebeu muita admiração e Ele tinha muitos seguidores. Mas... quando Ele começou a dizer certas verdades difíceis, os seguidores diminuíram. Não são tantos os que nos seguem na hora da lágrima e são poucos os que permanecem conosco na hora da dor, do desafio, da dívida, do fracasso; mas é neste momento que se prova a amizade verdadeira, que é mais do que virtual. (Jo 6,60-69) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (10/05/17)

em 00 de 00 de 0000 por Pe Joãozinho,scj

*?#minisermao* A liberdade é um dom divino e maravilhoso mas que nos permite criar o inferno; somos capazes de fazer o mal de um bem. Criar um inferno é voltar-se de costas para Deus e escolher ficar na penumbra, de costas para a luz, ficar nas trevas. De costas para Deus, não querer se relacionar com Aquele que nos deu a existência. O inferno é desistir; é optar pela não existência, pela não vida, pelo não amor, pela não solidariedade, pelo egoísmo, é encimesmar-se, enclausurar-se em si. Enclausurar na sua própria liberdade e deixar de ser, por isso, o inferno é o "não ser". (Jo 12,44-50) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (16/05/2017)

em 00 de 00 de 0000 por Pe Joãozinho, scj

Despedidas antecipam saudades, sentimento misterioso que torna presente a ausência, sacramento do amor. E naqueles momentos finais, Jesus dizia para os seus apóstolos,seus amigos: \"Está na hora de partir! Volto para o Pai, mas vou mandar o meu Espírito.\" Eles ficaram felizes, mas ao mesmo tempo tristes; Ele iria partir. Este sentimento contraditório de alegria e tristeza, faz a química da saudade; sentimento saudável , sentimento que denota a presença daquele que já partiu , mas permanece no meu coração. A saudade da pessoa de Jesus, o torna presente pelo mistério da luz e da cru. sacramentos são memoriais da saudade.( Jo 14,27-31a)

Leia mais →

Mini-Sermão (28/05/2017)

em 00 de 00 de 0000 por Pe Joaozinho,scj

A dúvida faz parte da fé. Crer é olhar para além dos montes; é ver para além das nuvens; é enxergar para lá das aparências. E toda fé autêntica é necessária porque temos alguma dúvida; porque, humanamente, não somos capazes de enxergar essa realidade do céu na terra, por isso precisamos que a graça de Deus em nós complete nossa visão. Jesus subiu aos céus e alguns ainda duvidaram, mas logo em seguida o Espírito confirmou, por meio da fé, a sua visão e eles entenderam que o Senhor está no meio de nós e que Ele permanece conosco pelo milagre da fé. (Mt 28,16-20) Pe. Joãozinho, Sc

Leia mais →

Mini-Sermão (17/06/2017

em 00 de 00 de 0000 por Pe joaozinho,scj

Ninguém é forçado a fazer promessas; mas se fizer deve cumprir; não prometa apenas para conseguir seus objetivos. Existe uma cultura da promessa. Promessas de campanha, nunca sairão do papel, da retórica e na hora de prometer, parece que o céu vai descer na terra e tudo vai acontecer; mas depois de o voto dado e de ter sido eleito, muitas vezes aquele candidato nem lembra mais o que foi mesmo que ele prometeu. Nós não podemos viver nesta dinâmica da promessa não cumprida, do voto não cumprido. Deus não pede que a gente faça promessas e muito menos, que prometa mais do que pode cumprir, mas se prometeu, deverá cumprir. (Mt 5,33-37) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (04/072

em 00 de 00 de 0000 por

Leia mais →

Mini-Sermão (11/08/2017)30

em 00 de 00 de 0000 por Pe Joaozinho,scj

A Verdade é muito mais do que palavras, discursos ou ideias; é coerência de vida, é testemunho pessoal. A verdade uma pessoa. Jesus é o caminho a verdade e a vida. Existe uma retórica da verdade, aliás, um discurso muito bem articulado, que simula a verdade, mas no fundo ele esconde a corrupção. Um discurso mais que perfeito pode ocultar a mentira; por isso apenas o testemunho de vida, às vezes silencioso, revela a verdade que é viver segundo o que nos ensinou Jesus de Nazaré. Mais do que palavras Ele tem uma vida de amor e fé. (Mt 23,27-32) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

MISSA AO VIVO

PRÓXIMA MISSA COMEÇA EM:

00:00:00