Pregações

Mini- Sermão (30/06/ 2017)

em 30 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

Quem atrai multidões deve ser capaz de valorizar uma única pessoa que o procura, ou será mais um famoso solitário. Naquele dia Jesus desceu do monte, muitas pessoas o procuravam. Ele era famoso, Ele falava bem, Ele realizava milagres e prodígios, por isso, muitos estavam interessados em receber Dele um toque, entre eles um leproso se aproximou e Jesus o tratou de maneira personalizada. Apenas aquele leproso estava diante Dele. Não existem multidões, existem muitas pessoas, mas cada uma tem uma identidade, uma necessidade. Se tratarmos todos como todos não teremos a capacidade de tratar cada um, como cada um. (Mt 8,1-4) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Semão

em 28 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

As grandes conquistas acontecem pela soma de pequenas ações; quem quer ganhar o mundo comece por um sorriso. Há pessoas que tem mania de grandeza, imaginam que podem subir a escada toda num pulo, não é assim. É necessário um passo depois do outro, um degrau depois do outro e assim, subimos uma grande escada, caminhamos por uma grande estrada. Conquistamos grandes coisas se somos humildes o suficiente para valorizar aquela pequena coisa que está do nosso lado, também aquela pessoa que não é tão influente, mas está do nosso lado, ela é gente. Valorize as coisas e as pessoas que estão ao seu lado e você conquistará até mesmo o céu. (Mt 7,6.12-14) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (28/06/2017)

em 28 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

Para ter frutos saborosos é preciso cuidar da árvore. Pessoas com sabor são cultivadas nos canteiros do amor. Pelo fruto conhecemos a árvore, mas pelo fruto e pela árvore conhecemos o agricultor, o educador, o cuidador desta plantinha, que podou na hora certa, que evitou que a peste tomasse conta das folhas e dos frutos, que defendeu a sua árvore, a sua planta. Cultivar é cuidar e cuidar é curar. Uma vida curada, cultivada dá frutos saborosos de amor e de ternura. (Mt 7,15-20)

Leia mais →

Mini-Sermão (26/06/2017)

em 26 de junho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Não precisamos cair no narcisismo da autorreferencialidade, mas é muito importante "se enxergar" nos espelhos da vida. Como dizia Jesus: "Não fique preocupado em tirar o cisco do olho do irmão, antes, retire a trave que está no teu olho. "Às vezes o nosso olho não enxerga quem nós mesmos somos, nossos próprios defeitos. Às vezes nos falta uma espécie de desconfiômetro para perceber o lugar em que estamos e nos situar no mundo, na história, na sociedade. Para enxergar os outros é preciso enxergar a nós mesmos e, talvez, o melhor lugar para enxergar a nós mesmos, seja no brilho do olhar do outro. Olho no olho. (Mt 7,1-5?) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (24/06/2017)

em 24 de junho de 2017 por Pe Joaozinho, scp

Cada nome tem um significado, mas o bom mesmo é ressignificar o nosso nome vivendo nossa identidade, como aconteceu com João Batista; seu pai, Zacarias, que estava mudo, pediu uma tabuínha e escreveu: "O nome vai ser João!" Os parentes diziam: "Mas não há ninguém na sua família que se chame João." E ele insistiu: "O nome vai ser João! Que significa graça de Deus, misericórdia de Deus." De fato João foi um instrumento da graça e da misericórdia. Mas se tornou o maior dos profetas e aquele que teve a graça de batizar o Messias, ele foi o precursor. E então esse homem agraciado ressignificou o nome de João e quando ouvimos falar "João" lembramos de João Batista. (Lc 1,57-66) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini- Sermão (23/ 06/ 2017

em 23 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

O Coração de Jesus é divinamente equilibrado e humanamente temperado, humilde; tem ternura e vigor; serenidade e amor; é por isso que costumamos repetir: "Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!" A mansidão do sagrado coração de Jesus manifesta a Sua divindade: "Quem me vê, vê o Pai com o esplendor do Espírito em Sua face." E mesmo sendo divino, Ele manteve a Sua humildade, a Sua ligação com as coisas da terra, foi menino em Belém, na luz e morreu numa cruz. E voltou para o Pai de onde nos envia o Seu Espírito. Este é o Divino e humano, Sagrado Coração. Mt 11,25-30 Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (22/06/2017)

em 22 de junho de 2017 por

Para falar com Deus não precisamos de muitas palavras; o melhor mesmo é apenas mostrar seu olhar. Deus entende. Quando Jesus ensinou a oração do Pai Nosso, Ele iniciou dizendo assim: "Quando você for falar com Deus, não multiplique as palavras, diga apenas: Pai Nosso que estais nos céus..." Porque existem pessoas que, na sua oração imaginam que vão convencer Deus de alguma coisa que Ele não está muito bem convencido. Deus conhece as necessidades do nosso coração antes que peçamos, mas é bom pedir, Jesus mesmo recomendou: "Pedi e recebereis!" E pedir com insistência, mas sem multiplicar palavras. Pedir com fé, que Deus sabe o que está no meu coração. (Mt 6,7-15) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

em 21 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Oração, jejum e esmola são mais do que práticas de ascese; são remédios que curam os nossos relacionamentos. Jesus nos disse que é preciso praticar estas boas obras da oração para curar nosso relacionamento com Deus; do jejum para cuidar do relacionamento conosco mesmos, com o corpo, com as coisas, com os bens da criação, com o ar, com a água, com a comida. E é preciso curar, também, o relacionamento com os irmãos; a esmola é dar algo de si, é viver na solidariedade, na caridade. Oração, jejum e caridade nos torna gente curada, gente cuidada. (Mt 6,1-6.16-18) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (20/06/2017)

em 20 de junho de 2017 por Pe. Joãozinho, Scj

O amor aos inimigos é amor de verdade, pois nele não há nada de interesse, apenas gratuidade. Aqueles que não podem me retribuir um gesto de ternura de carinho, de compreensão e de perdão são os inimigos, são pessoas que não cultivam nenhuma estima por mim e que nem esperam que eu lhes faça alguma coisa de bem, mas quando eu amo com gestos aqueles que me odeiam, me perseguem este amor cristão é verdadeiro, porque amar é querer o bem do outro e paixão é querer o outro para o seu próprio bem. A paixão tem uma lógica de interesse e de posse; o amor se fundamenta na lógica da gratuidade, da entrega e do dom de si. (Mt 5,43-48) Pe. Joãozinho, Sc

Leia mais →

Mini-Sermão (15/06/2017)

em 16 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

A dádiva é uma dimensão essencial da vida; na medida em que nos doamos crescemos. Deus é Graça, entrega, doação. Jesus nos deixou a eucaristia, pão da vida e Ele disse: "Isto é o meu corpo, isto é o meu sangue; quem come deste pão viverá para sempre." Jesus se entregou como um pão que é dado em alimento. Nossas palavras alimentam, nosso sorriso alimenta, nosso abraço alimenta. É preciso eucaristizar a vida. Não é para menos que a eucaristia é o corpo de Cristo e nós, que recebemos o batismo, somos o corpo místico de Cristo, gente eucaristizada. (Jo 6,51-58) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (16/06/2017)

em 16 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

É preciso cortar o mal pela raiz. Não adianta cortar as folhas dos gestos se não arrancar a raiz das intenções. Alguns ficaram escandalizados quando Jesus disse: "Se teu olho é causa de queda, de pecado, arranca-o. Se a tua mão te faz pecar, arranca-a. É melhor entrar no céu sem um dos olhos ou sem uma das mãos, do que ir com toda sua visão para o inferno. De fato, às vezes nós ficamos eliminando a superficialidade do pecado, a superficialidade do mal, os efeitos e não as causas. Você pode até ter um erro na vida, mas sua vida não é errada; porém, quando a intenção é equivocada, é corrupta os gestos serão corrompidos. É preciso arrancar o mal pela raiz, ser radical. (Mt 5,27-32) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (14/05/2017)

em 14 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

As leis existem para serem cumpridas; uma nação que perde o parâmetro da legalidade está no início do fim. Vendo Jesus, um profeta poderoso em obras e palavras, um lider carismático, muito imaginavam que agora a lei não fazia mais sentido, tudo era possível, tudo era reinado do Espírito, que sopra onde quer, quando quer e como quer; mas Jesus disse: "Vocês pensam que eu vim abolir a lei? Não, eu vim levar ao pleno cumprimento, não vai passar nem um "j", nem um pingo no "i" sem que se cumpra". Quando a gente perde o senso da obediência às leis mais elementares, perdemos a coesão social e o pior é quando a justiça, que deveria ser a garantia do cumprimento da lei, se torna uma justiça corrupta; então o que é legal não se torna mais legal e um país com a justiça corrompida encontrou o começo do fim. (Mt 5,17-19) Pe. Joãozinho, scj

Leia mais →

Mini-Sermão (13/06/2017)

em 13 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

É próprio do cristão se expor na certeza de que transparece em seu rosto o brilho da face de Cristo. Jesus disse que ninguém acende uma lâmpada para esconder, mas coloca num lugar alto para que ilumine toda a casa. Nós fomos iluminados com a luz de Cristo; desde o batismo fomos acesos no fogo de Jesus, no fogo do Seu Espírito e por isso transparecemos em nós o brilho da face de Cristo, somos luz da luz de Cristo; então não temos que ter receio, vergonha, medo de aparecer, desde que o nosso show seja a transparência de Cristo. (Mt 5,13-16) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (12/07/2017)

em 12 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj

A itinerância gera vida; uma fé missionária é como água corrente; fé que vira certeza é água parada, morta. Jesus disse para seus discípulos: "Olha, vão por todo o mundo! Vão anunciar! Saiam por todos os lugares, para todas as periferias da humanidade." Porque se a gente ficar parado, com certezas congeladas estaremos mortos. Assim como aquela água parada, que gera mosquitos e até dengue. A fé parada, é fé de gente dengosa: não consegue, não pode, não tem jeito. A fé missionária se reinventa a cada dia. (Mt 10,1-7) Pe. Joãozinho, scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (11/05/2017)

em 11 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Somos uma unidade na pluralidade, pois fomos criados a imagem um Deus-Comunidade. O indivíduo humano ou Divino é um mito. Não somos indivisíveis, pelo contrário, precisamos uns dos outros para sermos nós mesmos. Precisamos até mesmo do ar, da comida, da água; vivemos o tempo inteiro em relação. Deus é um Deus relacional; é um Deus Trindade. A paternidade do Pai depende do Filho e a filiação depende do Pai e o Espírito de paternidade e filiação é o Espírito Santo. A relação em si mesma: Deus é Pai, Filho e Espírito Santo. (Jo 3,16-18) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (10/06/2017

em 10 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Não seja refém das aparências e escravo da moda. A autoridade não vem do uniforme da função, mas da força da unção. Jesus, sentado no templo, observava que muitos que chegavam para dar grandes ofertas faziam pompa e circunstância e muitos tinham sua autoridade baseada no uniforme, no traje. Hoje muitos imaginam que seu estatus depende do carro, da casa ou do modo como se apresentam vestidos na sociedade. Na verdade, o que vale mesmo é o que está escondido no coração. Naquele momento apareceu uma viúva pobre que depositou uma moeda e Jesus disse: "Esta é grande, diante de Deus!" (Mc 12,38-44)

Leia mais →

Mini-Sermão (09/06/2017

em 09 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O Espírito sussura em nosso interior; Ele é a voz que nos fala ao coração. Faça silêncio de sintonia para escutar esta divina inspiração. Jesus, a certa altura, disse que Davi falou inspirado pelo Espírito Santo. Há coisas que nós dizemos da nossa cabeça, são fruto da nossa conclusão, são o efeito final dos nossos raciocínios, da nossa razão; mas existe uma outra voz, que fala numa profundidade maior, no nosso interior, no nosso coração; há uma voz que diz: "Faça isso, evita aquilo..." Há uma canção que Deus canta em nós e esta é verdadeiramente original, esta é uma verdadeira inspiração. (Mc 12,35-37) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (08/06/2017

em 08 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

O primeiro mandamento é escutar com o coração, colocar-se no lugar do outro e ver de sua visão, ou seja, amar! Quando aquele teólogo chegou perto de Jesus e perguntou qual é o primeiro mandamento da lei de Deus, ele sabia que esta é uma pergunta fundamental. E Jesus repetiu aquilo que estava lá no antigo testamento: "Escuta! É preciso amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo." Mas a primeira palavra é escuta. Escutar é mais do que ouvir com as orelhas, é estar aberto ao outro em todas as suas dimensões. Fazer ao outro o que você gostaria que o outro fizesse a você. Esta, talvez, seja a definição de Jesus para o que é amar. (Mc 12,28b-34) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (07/06/2017

em 07 de junho de 2017 por Pe Joãozinho,scj.

A vida esconde uma complexidade que não cabe em leis elementares, culturas consolidadas ou ritos rigorosos. No tempo de Jesus, os saduceus eram uma espécie de partido que não acreditava na ressurreição; então propuseram pra Jesus uma verdadeira pegadinha: uma mulher ficou viúva e o irmão do seu falecido marido teve que casar com ela porque a lei dizia que não pode deixar ela sem ter filhos; depois ela ficou viúva de novo, o outro irmão dos maridos falecidos casou com a viúva e assim aconteceu sete vezes. A pergunta dos saduceus para Jesus foi: no céu ela vai ser esposa de quem? Elementarizaram uma cultura, um rito, uma lei. O céu é tão simples quanto complexo. Assim é nossa vida. Não explica que complica! (Mc 12,18-27) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (06/06/2017)

em 06 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

Não se iluda com os elogios, nem se irrite demais com as críticas; você não é o melhor nem o pior. Encontre seu lugar. E Jesus recebeu um elogio dos fariseus, dos partidários de Heródes, dos seus adversários: "Tu és Mestre em Israel, sabes responder todas as perguntas." E depois, lhe fizeram uma pergunta capciosa, para que Ele pudesse cometer algum deslize e eles O pudessem condenar; na verdade não era um elogio, era uma armadilha. Um elogio falso pode nos levar a uma ilusão de que somos mais do que realmente somos; então, neste sentido, às vezes é melhor ouvir uma crítica; ainda que ela seja exagerada nos traz de volta para a realidade. (Mc 12,13-17) Pe. Joãozinho, Scj.

Leia mais →

Mini-Sermão (05/06/2017)

em 05 de junho de 2017 por

A violência é um vício que não conhece limites e se cria no esterco da impunidade. A mudança começa pela denúncia. Jesus denunciou a violência que Ele mesmo sofreria; contou uma história dos vinhateiros homicidas, gente que tinha responsabilidade por uma vinha e quando chegava o representante do dono da vinha, eles maltratavam, depois humilhavam e finalmente, quando veio o filho do dono da vinha, eles o mataram. Jesus fazia uma alusão ao que Ele mesmo haveria de sofrer. A violência gera violência, mais que isso, gera um círculo vicioso da violência. Quem é amigo da paz precisa ir contra esse tipo de círculo vicioso e instaurar o círculo virtuoso da serenidade e da paz. (Mc 12,1-12) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (04/06/2017)

em 04 de junho de 2017 por Pe Joaozinho,scj

O Espírito Santo é o divino hóspede de nossa alma. Diga todos os dias: pode entrar, a casa é sua! Ele já está, mas está chegando. O Espírito é dínamo, é dinâmico; é força fogosa; fogo suave, mas abrasador; é brisa suave, mas é vento avassalador. O Espírito Santo é nuvem que nos envolve suavemente, mas nos transforma, nos transfigura; é água que sacia, é água que nos lava. É água, sopro, vento, nuvem... tudo que não se pode pegar, nem representar. O Espírito Santo é indomável, é incontrolável. Ele sopra, queima. Ele envolve. Ele lava, quando quer, como quer e quando quer. (Jo 20,19-23) Pe.Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (03/06/2017)

em 03 de junho de 2017 por Leonardo Pedro Covelo

Não queira ser o que o outro é; Deus fez você de modo original. Não seja uma cópia. Encontre sua própria identidade. E então Pedro perguntou para Jesus, depois da ressurreição: "E o João? O que vai ser dele?" E Jesus disse: "Deixe o João seguir seu rumo. Eu tenho um caminho para você, Pedro." Para cada um de nós Deus tem uma missão, uma tarefa e até mesmo um jeito de ser, um jeito de falar, um jeito de viver, um jeito de se desenvolver. O Espírito Santo é essa força criadora e criativa, que Deus coloca dentro de nós para nos transformar em nós mesmos e este é o caminho de felicidade. O Espírito criador criativamente vai nos transformando de modo original. (Jo 21,20-25?; Jo 7,37-39) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

Mini-Sermão (02/06/2017)

em 02 de junho de 2017 por Pe. Joãozinho, Scj

A idade aumenta a sabedoria e diminui a autonomia. É sábio quem abre as portas para a nova geração. No fim de tudo Jesus perguntou para Pedro: "Tu me amas?" E ele respondeu: "Claro que eu te amo, meu Senhor!" E Jesus lhe deu um conselho misterioso. Quando vc era jovem tinha total liberdade, fazia o que queria, mas quando ficar velho os outros vão te conduzir para onde você, talvez, não queira ir. Esta é a dinâmica da vida, há momentos que estamos no volante e levamos o carro para onde queremos e tomamos decisões; mas a vida vai passando e aos poucos os outros vão tomando as decisões por nós. Este é um processo que precisa generosidade e sabedoria. (Jo 21,15-19) Pe. Joãozinho, Scj

Leia mais →

MISSA AO VIVO

PRÓXIMA MISSA COMEÇA EM:

00:00:00