Mini-Sermão (17/08/2017)



Na contabilidade da vida não podemos colocar limites mesquinhos na quantidade de amor e de perdão; o amor é mais que soma; é multiplicação. Desde o princípio, quando Deus criou o homem e a mulher, Ele deu uma ordem: "Crescei e multiplicai-vos!" Deus é amor e vive na dinâmica da multiplicação: Pai, Filho e Espírito Santo, três pessoas, um só Deus, porque o amor multiplica um vezes um vezes um igual a um, é a unidade na pluralidade; o amor diversifica, multiplica e unifica. Amar é multiplicar, multiplicar o perdão. Por isso, quando Pedro perguntou quantas vezes devemos perdoar, Jesus disse: "Não sete vezes, mas setenta vezes sete!" (Mt 18,21-19,1) Pe. Joãozinho, Scj

MISSA AO VIVO

PRÓXIMA MISSA COMEÇA EM:

00:00:00